quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Até logo



Eu to dizendo adeus
À culpa que me paralisa
Ao peso da estabilidade
Ao dever com a coerência
Eu tô dizendo adeus
A tantas reticências
Que coloquei no meu pensar

Eu tô tentando dizer adeus
Pra toda a certeza que tive
Pras coisas que não falei
Pra incerteza que te entreguei
Pro cansaço ao me levantar

Me deixa dizer adeus, coração,
A essa eterna loucura
Imploro ao encontro do meu maior medo:
Não me insista pra ficar.



Eu não consigo dizer adeus. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário