sexta-feira, 13 de março de 2015

preciso de tanto

preciso
um aperto que me acalme o peito
um vinho que me acalme a alma
um sopro que me leve o desespero
um trago que me traga a calma.


(tem dias que a gente se sente como quem partiu ou morreu)

Nenhum comentário:

Postar um comentário