quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

canto lugar

Eu não quero fechar a porta, eu vou abrir as janelas e deixar a luz acesa. Eu não vou fechar. nem me fechar. eu nunca me fechei, sabe? Eu tô aqui, aberta, jogada, de lado, caída, cabeça apoiada, pensamento no chão. Mas eu tô firme. eu tô querendo que o vento entre e saia, entre e saia várias vezes. vou jogando no papel mesmo que rasgue. mesmo que me rasgue. eu deixo rasgar e não quero. eu te rasgo, revido e rasgo. eu precisei fechar. o silêncio é casa. a vida, tumulto. de semana em semana somos um milhão em cada minuto. estou só, mas não muito - tenho amigos invisíveis por todas as partes. nenhum grito assustará. nenhuma mudança assustará. vou. só e firme. meu canto é renascer. meu encanto é renascer.
não desafine.





Nenhum comentário:

Postar um comentário