terça-feira, 28 de junho de 2011

um preço




e
mbora um pedaço sempre falte
eu tenho muito, tudo, não há do que reclamar;
não me deixa, Pai, que eu caia entre eles.
que meu corpo vomite os erros da minha alma doente...








[delírios de uma terça-à-noite sem estudar ]



quinta-feira, 9 de junho de 2011

Não tinha que ser só representar.
Pra quem já implorou a dor, seria o vazio agora
solução?

sexta-feira, 3 de junho de 2011





M
as eu lhe digo: amadurecer é enlouquecer, meu amor.
E o mal do mundo é a sanidade.


"Enlou-cresça!"