segunda-feira, 4 de abril de 2011

não quero

Eu não tenho acompanhado a vida, sinto.
Sinto que as coisas estão passando mil e uma coisas passando perto e longe e eu não estou tocando nada e sentindo muito sem tocar nada e é difícil parar assim deslizando sobre os fatos. estar longe. crescer. estar perto. fundir. dar um tempo, não sei em quê.
Superficialidade que não me deixa cair (dentro de mim). E preciso.
É a metalinguagem dos dias que acaba com a gente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário