sábado, 23 de abril de 2011

Falsa comparação

No primeiro dia, crucifica.
Depois, apatia.
Três dias passados e você já nem entende o que foi. porque tanto sofrimento se tudo passa?
Pra sentir a alegria e leveza dos medos quebrados...
Se for sempre assim, eu aceito. Aceito o sangue inventado. Aceito que as cicatrizes se abram..


Mas eu quero o vinho, tinto e suave, no terceiro dia.


(falsa comparação)

Nenhum comentário:

Postar um comentário